Campanhas com influenciadores pagos: como fazer?

Saiba como negociar com influenciadores e planejar uma campanha de sucesso com retorno garantido

O marketing de influência pode ser realizado de várias formas. Uma delas é negociar com os influenciadores e pagar pelos trabalhos realizados para a campanha de uma determinada marca. No entanto, qual é a melhor forma de realizar campanhas pagas e ter um retorno garantido sem que se gaste dinheiro à toa?

De acordo com a plataforma Traackr, em 2018, 72% das grandes marcas destinam uma parcela considerável de seus orçamentos de marketing para trabalhar com influenciadores digitais.

Esses gastos envolvem planejar a campanha por completo, trabalhar a imagem positiva dos produtos e da empresa e, claro, a contratação de influenciadores que se relacionem bem com a marca.

Por isso, fizemos um passo a passo sobre como funciona a parceria com influenciadores pagos, desde o começo da campanha até os resultados finais.

Passo a passo: campanhas com influenciadores pagos

O marketing de influência se adapta a qualquer segmento e a chave do sucesso é a espontaneidade dos influenciadores. Seja o macro influenciador ou até mesmo o influenciador digital de nicho, o ponto comum entre eles é a forma como se comunicam com seu público.

Essa autenticidade atrai seguidores para suas redes sociais e para a marca de forma genuína, desde que os valores da empresa e o conteúdo publicado estejam alinhados.

Algumas etapas devem ser respeitadas para que essa estratégia de marketing seja executada com sucesso. São elas:

Primeira etapa: conhecer o público da sua marca

É fundamental entender o que o seu público quer assistir, e principalmente, quais plataformas digitais ele acessa. Dessa forma, todo conteúdo produzido pelo influenciador vai alcançar em cheio seus seguidores.

Também é importante saber o que o público espera dos seus produtos e quais são os influenciadores que eles acompanham. Assim, a escolha do influenciador será certeira!

Aliás, essa é a próxima etapa!

Segunda etapa: pesquise muito e escolha o influenciador certo

Depois de identificar quem são os influenciadores que o público da sua marca segue e gosta, é importante analisar as estatísticas desses influenciadores.

Alguns dados, como número de seguidores e inscritos, quantidade de curtidas e comentários e volume das postagens, podem ser importantes para quantificar o influenciador.

Porém, também é interessante qualificar os profissionais. Observar a qualidade das fotos e vídeos, acompanhar a relação que é estabelecida com os seguidores e o engajamento das publicações.

O influenciador vai representar a sua marca, por isso, é preciso que ele seja a cara dela. Analise com riqueza de detalhes todo o conteúdo produzido pelo influenciador, mesmo que isso demande tempo.

Vale ainda observar se o influenciador está no auge de sua carreira ou se foi um “influenciador de momento”. O ideal é negociar com influenciadores que estejam em ascensão ou com a credibilidade fixada nas plataformas digitais.

Escolher o influenciador certo é parte fundamental da campanha. É uma etapa trabalhosa e que requer tempo, atenção e cuidado. Muitas marcas têm contado com agências de marketing para conectar os influenciadores e planejar toda a campanha.

Por meio dessas plataformas de marketing é possível criar campanhas com uma gama maior de influenciadores, e a partir daí, produzir conteúdo variado e rico.

Terceira etapa: estabeleça o primeiro contato com o influenciador

Depois de escolher os influenciadores para a campanha da sua marca, é hora de estabelecer um primeiro contato.

Como explicamos anteriormente, muitos influenciadores trabalham com agências de marketing e são elas que fazem a ponte entre a empresa e o influenciador.

Essa etapa envolve uma negociação mais aberta. É importante que o influenciador apresente o seu mídia kit (material de divulgação) e mostre os cases de que fez parte, assim, a marca poderá conhecer ainda mais detalhes do trabalho do influenciador.

A marca e o influenciador devem estabelecer seus objetivos e esboçar possíveis ações que podem realizar juntos. Conversar sobre o orçamento também faz parte dessa etapa.

Mas é aí que surge a dúvida: como saber os valores que devem ser pagos aos influenciadores?

Quarta etapa: como negociar valores com os influenciadores?

A resposta poderia ser simples, mas na maioria dos casos, não funciona bem assim com o marketing de influência.

O preço do trabalho do influenciador normalmente varia muito e alguns itens podem ser levados em consideração.

É importante analisar:

  • O número de seguidores e fãs que o influenciador tem
  • A quantidade de engajamento que seus posts geralmente acumulam
  • O número de postagens que a marca deseja fazer
  • O tipo de postagem (imagem, vídeo, áudio)
  • A dedicação e o esforço necessário do influenciador para produzir o conteúdo

É sempre importante lembrar que o influenciador está cobrando pela sua credibilidade e respeito frente aos seus seguidores e isso tem um valor precioso.

O influenciador pode receber um valor pré-determinado por uma ação única ou combinar um valor pelo conjunto de colaborações que executar, como postagens com imagens e legendas, vídeos e stories ou até mesmo, a presença em eventos.

Mas, também pode ainda estabelecer um valor por CPM (custo por mil exibições do anúncio) ou ainda por CPC (custo por clique no anúncio).

Estabeleça com um influenciador uma combinação que seja interessante para os dois lados. Tente entender qual é o ponto forte do profissional que você está contratando.

O influenciador tem conversões altas em cliques? Ou a qualidade dos comentários é melhor? Tudo isso conta na hora de estabelecer um valor.

Outra dúvida recorrente é: quanto, em média, ganha o influenciador?

Em pesquisa realizada pelo site Digiday em 2017, influenciadores que utilizam o Instagram para realizar suas publicações podem lucrar US$1000 por 100 mil seguidores.

Esse valor foi estimado pela Chelsea Naftelberg, diretora associada de conteúdo e parcerias da agência de mídia social Attention. Ela negocia o acordo, ajustando o preço para cima ou para baixo com base em outros fatores, como taxa de engajamento, duração da campanha e orçamento do cliente.

Já para o influenciador que utiliza seu canal no Youtube, os valores mudam: aproximadamente US$ 2000 por 100 mil seguidores.

O preço do influenciador no YouTube é muito mais fragmentado do que no Instagram, porque o YouTube permite que os profissionais de marketing explorem públicos mais específicos e o conteúdo de vídeo exige muito mais esforço do que posts baseados em imagem ou texto.

“O preço das postagens dos influenciadores é parte da arte, parte ciência”, comenta Henry Langer, principal gerente de contas da plataforma de pesquisa de influenciadores Hypr.

Essas pesquisas recentes podem dar uma ideia sobre os valores, mas a verdade é que cada negociação tem suas particularidades e diferentes focos.

Quinta etapa: o conteúdo produzido pelo influenciador

A originalidade das publicações feitas pelos influenciadores é o ponto forte da relação com seus seguidores. O público gosta e respeita o influenciador justamente por ser autêntico e verdadeiro.

O influenciador sempre irá criar um conteúdo legítimo e alinhado com as metas da sua marca. O conteúdo criativo é essencial para uma campanha de influência bem-sucedida, por isso não perca tempo textos prontos, porque os influenciadores sabem como falar.

Caso o influenciador não conheça todos os produtos da marca, mas engaje com seu público diretamente, enviar os lançamentos e brindes pode ser uma ótima estratégia. Assim, o influenciador estará por dentro dos produtos e seus posts serão ainda mais honestos.

Outra técnica utilizada pelas marcas e que certamente funciona com o público é oferecer cupons de desconto para os seguidores do influenciador. Ele pode divulgar esse desconto nos stories do Instagram, por exemplo, e atrair fãs para a sua marca.  

Além disso, a empresa consegue mensurar as vendas que foram realizadas por meio desse tipo de ação.

Sexta etapa: aprovação e monitoramento

Por fim, mas não menos importante, é preciso aprovar o conteúdo produzido pelos influenciadores antes que sejam publicados ou divulgados. É importante verificar se o material está alinhado com os valores e objetivos da marca, mas sem perder a autenticidade e vocabulário do influenciador.

Outro ponto importante é monitorar os resultados. É preciso acompanhar o engajamento das publicações e claro, o retorno gerado em likes, comentários, leads e também em vendas.

A empresa precisa deixar seus canais de comunicação sempre abertos: os fãs do influenciador devem se tornar fãs da sua marca e buscar informações diretamente na fonte.